domingo, 23 de abril de 2017

MÚSICA NOVA do Safadão! - Vergonha na Cara - Lançamento 2017

..


DEIXE SEU GOSTEI E INSCREVA-SE + ESTAMOS ATUALIZANDO TODOS OS DIAS.

BLOG DO PARCEIRO: Veja as NOTÍCIAS que foram DESTAQUE NA SEMANA no B...

BLOG DO PARCEIRO: Veja as NOTÍCIAS que foram DESTAQUE NA SEMANA no B...: CONFIRA OS DESTAQUES DA SEMANA ANTERIOR: Veja as NOTÍCIAS que foram DESTAQUE NA SEMANA no Blog do Parceiro - 09 a a 15 de abril de 2...

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Arrancar um fio de cabelo branco faz nascerem dez no lugar? Descubra!



Cabelos brancos ou grisalhos aparecem naturalmente, com o passar dos anos

Provavelmente você já ouviu alguém mandando você não arrancar o fio de cabelo branco que teima em aparecer pois do contrário "dez nascerão no lugar". Mas afinal, isso não passa de lenda urbana ou tem algum fundo de verdade? Os cientistas resolveram descobrir.

Segundo o site MegaCurioso, tudo não passa de mito. No máximo, o que vai acontecer é outro fio branco que nascerá no mesmo lugar. Caso você note que outros fios brancos estão nascendo, a culpa não é daquele que foi arrancado, mas da idade que está avançando. Contudo, os médicos alertam: não é saudável arrancar os fios, pois o folículo pode ser danificado e nunca mais gerar fios. Caso você queira disfarçá-los, o melhor é cortá-los ou tingi-los.
Cabelos brancos ou grisalhos aparecem naturalmente, com o passar dos anos, e a genética pode retardar ou adiantar o aparecimento dos fios. Os brancos aparecem quando as células responsáveis pela pigmentação do cabelo, denominadas melaninas, morrem e deixar de transmitir a cor para os fios. Este processo é gradual é acontece por fatores genéticos ou com o passar dos anos.
FONTE

terça-feira, 18 de abril de 2017

BLOG DO PARCEIRO: Zezé chama programa da Record de sensacionalista p...

BLOG DO PARCEIRO: Zezé chama programa da Record de sensacionalista p...: Zezé explicou um dos motivos de usar o Di Camargo' no nome artístico Foto: Reprodução/Instagram) O programa Domingo Show mostrou Za...

BLOG DO PARCEIRO: Reforma terá idade mínima de 62 anos para mulher s...

BLOG DO PARCEIRO: Reforma terá idade mínima de 62 anos para mulher s...: O parecer deve ser lido nesta quarta-feira (19) na comissão especial da Câmara que debate o tema O ministro da Fazenda, Henrique Mei...

BLOG DO PARCEIRO: Reforma terá idade mínima de 62 anos para mulher s...

BLOG DO PARCEIRO: Reforma terá idade mínima de 62 anos para mulher s...: O parecer deve ser lido nesta quarta-feira (19) na comissão especial da Câmara que debate o tema O ministro da Fazenda, Henrique Mei...

Relatório da PEC será apresentado hoje na Câmara dos Deputados

Foto: Agência Brasil)
Tempo de contribuição para aposentadoria integral deve ser uma das mudanças

Começa hoje a jornada legislativa do projeto que vai mudar o futuro da aposentadoria no Brasil. Isso porque, depois do governo federal enviar à Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016 sobre a reforma da Previdência e de muitas discussões extraoficiais, o relatório do projeto será apresentado hoje na comissão especial que trata do assunto no legislativo federal.
O presidente da Comissão Especial da Reforma, Carlos Marun (PMDB-MS), adiantou ontem que um dos pontos que devem sofrer mudanças em relação à proposta do governo é a exigência de que o trabalhador contribua por 49 anos para ter direito a receber o teto da aposentadoria. Marun não detalhou, porém, qual será o tempo de contribuição necessário para que o trabalhador tenha direito de receber o benefício máximo. “Vai mudar a regra dos 49 anos, agora, não sei o detalhe de como será. Tudo que vi nas discussões que foram apresentadas sinaliza para uma regra que considero inteligente, mas não tenho detalhes. Que não vai ser 49 anos já está fechado”, disse após participar de um seminário sobre a reforma.
Para o relator da PEC da reforma, deputado Arthur Maia (PPS-BA), a segunda-feira foi dia de acertar os últimos detalhes do parecer com a equipe econômica do governo. Hoje cedo, antes mesmo de ir para a Câmara, o relatório deve ser apresentado ao presidente Michel Temer e a deputados da base aliada.
Idade mínima
Pelas regras propostas pelo Executivo na PEC, o trabalhador precisaria atingir a idade mínima de 65 anos e pelo menos 25 anos de contribuição para poder se aposentar. Nesse caso, ele receberia 76% do valor da aposentadoria. Cada ano adicional de contribuição daria direito a mais 1 ponto percentual. Dessa forma, para receber 100%, o trabalhador precisaria contribuir por 49 anos.
Segundo interlocutores, porém, o governo teria cedido às críticas quanto a esses cálculos e aceitado mexer nas regras da proposta inicial. A ideia do parecer que deve ser lido hoje é garantir já na largada 70% do valor do benefício para quem contribuir pelo período mínimo de 25 anos. E, para incentivar o trabalhador a ficar mais tempo na ativa, deve ser previsto um percentual por cada ano adicional de contribuição.
Os percentuais deverão ficar em 1,5 ponto percentual por ano, a cada cinco anos; 2 pontos percentuais, no caso de o trabalhador esticar a permanência na ativa por mais cinco anos e mais 2,5 pontos percentuais, se ficar outros cinco anos. Ou seja, se além dos 25 anos, o empregado contribuir por mais 15 anos, totalizando 40 anos, terá direito à aposentadoria integral de 100% do salário de contribuição limitado ao teto do INSS.
O secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano, que também participou do seminário, destacou que o estabelecimento da idade mínima para a aposentadoria é um dos pontos centrais da reforma. Segundo Caetano, no continente americano, apenas o Brasil e o Equador não adotam esse padrão. Mesmo assim, no Equador, a aposentadoria por tempo de contribuição só pode ser solicitada após 40 anos contribuindo - aqui, as regras preveem 30 anos para mulheres e 35 anos para homens. “O principal objetivo da reforma é manter a Previdência. Ajustes são necessários, e um dos pontos centrais é não haver uma idade mínima”, disse.
Dívida ativa
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou, ontem, que circulam informações inverídicas sobre a reforma, como a de que, caso fosse feita a cobrança dos grandes devedores, seria possível pagar o déficit da Previdência. Segundo ele, mais de 50% da chamada dívida ativa com a previdência pública é de companhias falidas e as demais dívidas são cobradas seguindo os ritos judiciais.
Para Meirelles, a reforma da Previdência é a mais importante das mudanças pretendidas e terá efeito “em décadas”. O ministro destacou ainda que a discussão sobre a proposta está “mal focada”, pois não se trata de opor os defensores da reforma e aqueles que querem preservar direitos. “Não é isso. A questão é que a trajetória dos gastos da Previdência é insustentável”, afirmou.
Meirelles destacou que, de 1991 a 2016, as despesas primárias saltaram de 10,8% a 19,7% do Produto Interno Bruto (PIB). “Houve crescimento sistemático de despesas primárias, com aceleração muito forte, sim, nos últimos períodos do governo anterior. A trajetória do gasto do governo é insustentável”, afirmou o ministro.
Desse crescimento, destacou Meirelles, cerca de 70% foi impulsionado pelas despesas com Previdência e assistência social. Entre 1991 e 2015, o avanço das despesas primárias foi de 8,7 pontos percentuais do PIB - desse valor, 5,6 pontos percentuais vieram de gastos previdenciários.
Após apresentar esses dados no seminário sobre a reforma, organizado pelo jornal Valor Econômico, Meirelles voltou a destacar que a reforma é fundamental. “A reforma não é uma questão de preferência ou de opinião, é uma questão de necessidade matemática, financeira, fiscal. Se o país não fizer uma reforma no devido tempo, em primeiro lugar as taxas de juros brasileiras, em vez de cair, vão voltar a subir fortemente, vão faltar recursos para o financiamento do consumo, do investimento, o desemprego voltará a crescer e, ao mesmo tempo, teremos a inflação de volta”, disse.

domingo, 16 de abril de 2017

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA: A saudade bateu...No meu coração!

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA: A saudade bateu...No meu coração!: @Fotografias Joseni A saudade bateu...No meu coração! Sim, essa mesma cadeira do legislativo de Aracoiaba,que tantas vezes sentei nela,...

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA: Os 22 meses sem Dona Rocilda

CRÔNICAS DE RUFINO SILVA: Os 22 meses sem Dona Rocilda: Rufino Silva SEI QUE AGORA SOFRO E CHORO COM ESSA SAUDADE FUSTIGANTE SOMENTE HOJE. 15.04.2017. PUDE TER CONDIÇÕES EMOCIONAIS PARA SAL...

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Jovem que estava desaparecido é descoberto dentro de cobra gigante

POR GADOO - Muitas pessoas têm medo de cobra, e não é para menos, já que existem algumas espécies que podem ser extremamente perigosas.
Recentemente, um site de notícias indonésio divulgou um vídeo mostrando um grupo de pessoas retirando um corpo já sem vida de dentro de uma cobra gigante. O corpo identificado era de um rapaz de 25 anos chamado Akbar Salubiro, que estava desaparecido desde o dia 26 de março.
Segundo informações, o jovem saiu no domingo pela manhã para retirar óleo de palma, e quando os vizinhos sentiram sua falta organizaram uma busca.
Horas mais tarde, o grupo encontrou uma píton-reticulada (Python reticulatus) perto do quintal de Akbar, e ela aparentemente havia se alimentado de alguma presa grande.
De acordo com as testemunhas, foram ouvidos gritos na noite anterior à descoberta do animal, e os vizinhos rapidamente imaginaram a tragédia.
Jovem que estava desaparecido é descoberto dentro de cobra gigante
Jovem de 25 anos que estava desaparecido foi encontrado dentro de uma cobra de aproximadamente 7 metros.
O animal, de aproximadamente sete metros de comprimento, foi capturado e morto, e ao ter sua barriga aberta, revelou o jovem desaparecido. Essa espécie de serpente envolve suas presas e as matam por asfixia, devorando-as inteiramente na sequência.
Foto: MegaCurioso
Foto: MegaCurioso
Essas cobras se alimentam geralmente à noite e normalmente atacam bichos como aves, roedores e outros répteis. Seres humanos não são presas habituais, porém, mesmo sendo raro, os ataques acontecem.
As imagens podem ser fortes para algumas pessoas, então decidimos não colocá-las aqui, mas se você desejar assisti-las pode acessar este link.
Fonte: MegaCurioso

Preço de alimentos da Semana Santa varia até 198% no comércio de Fortaleza, aponta Procon

POR BLOG DA CLÁUDIA SANTOS - O Procon Fortaleza divulgou nesta terça-feira (11) uma pesquisa com preços de 57 produtos típicos da Semana Santa, entre peixes, vinhos e pães. A maior variação encontrada no relatório foi no preço do pão de coco, que pode sair até 198,07% mais caro entre um estabelecimento e outro.

O levantamento foi realizado nos dias 3, 4 e 11 de abril em supermercados e mercados públicos de diferentes bairros da capital cearense. O levantamento leva em consideração as mesmas marcas e a quantidade exata no peso do produto.
Conforme a pesquisa, o preço do quilo do pão de coco variou de R$ 5,70 a R$ 16,99, o que confere 198,07% de diferença. Em seguida, os vinhos aparecem com as maiores diferenças entre os locais pesquisados.

O vinho de 750ml, muito consumido neste período de Semana Santa, pode sair por até 150,40% de diferença entre os locais pesquisados, sendo encontrado de R$ 9,98 a R$ 24,99. No caso do vinho, o consumidor compraria quase três garrafas, se optar pela compra no supermercado mais barato.

Entre os peixes, as maiores variações ocorreram nos preços do quilo do filé de pescada amarelo, que pode ser encontrado de R$ 29,98 a R$ 55,89, ou seja, 86,42% de diferença; e ainda no quilo do filé de panga, que pode custar de R$ 13,90 a R$ 24,50, uma variação de 76,26%.

Para a diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, a pesquisa possibilita ao consumidor uma forma de economizar na hora de fazer as compras de produtos da Semana Santa. A diretora alerta para alguns cuidados e direitos.

"O consumidor deve pesquisar e exigir o cumprimento da oferta anunciada em encartes publicitários. Caso encontre divergência no preço do produto ofertado com o valor apresentado no caixa, é direito do consumidor pagar sempre o menor preço", orientou.

Ovos de Páscoa variam até 107,44%
No dia 29 de março, o Procon divulgou uma pesquisa com a variação dos preços dos ovos de chocolate em diferentes comércios de Fortaleza. A diferença no preço do doce da mesma marca e com o mesmo peso variou até 107,44% nos supermercados.

Os chocolates convencionais (voltados ao público adulto) apresentaram as maiores variações. O ovo de chocolate de 375g (Garoto), pode variar 107,44%, indo de R$ 33,59 a R$ 69,68 entre os supermercados visitados. Os ovos de chocolates infantis são os itens que aparecem em segundo lugar com maiores variações. Dois produtos, de 170g (Lacta) apresentaram variação igual, sendo encontrados de R$ 24,29 a R$ 46,99, uma diferença que chega a 93,45%.

Fonte: G1 - CE

domingo, 9 de abril de 2017

Temer diz que cedeu até onde podia, mas admite ceder mais quanto à Reforma da Previdência


Temer diz que cedeu até onde podia, mas admite ceder mais quanto à Reforma da Previdência

Presidente admitiu pela primeira vez a possibilidade de criar uma diferenciação na idade mínima para mulheres

O presidente Michel Temer afirmou que o governo cedeu até onde podia, ao comentar a mudança em cinco pontos da reforma da Previdência anunciada na quinta-feira (6). Segundo Temer, o "ponto fundamental" do projeto de reforma é estabelecer uma idade mínima de aposentadoria. Em entrevista à Folha, em seu gabinete no Palácio do Planalto, ele admitiu pela primeira vez a possibilidade de criar uma diferenciação para mulheres.
"Convenhamos: se nós tivermos a idade de homem de 65 anos, e a de mulher 64 ou 63, não significa que não tenha sido feita uma grande conquista", afirmou o presidente. Em seguida, fez a ressalva: "Ainda não está em pauta essa última matéria. Vamos verificar mais para a frente se é necessário ou não".
O plano do governo é guardar isso como uma carta na manga para as negociações da reforma quando ela estiver para ser votada no plenário da Câmara. Temer não quis arriscar uma previsão de votos no projeto. 
"Não consultei ainda os numerólogos. O que precisamos saber é no dia da votação. Agora, qualquer avaliação é precipitada", destacou.
O presidente afirmou que as mudanças acertadas com o relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA), têm impacto "mínimo" sobre a economia que será feita com a reforma.
As mudanças combinadas pelo governo são: regras de transição e da aposentadoria rural, acúmulo de pensão e aposentadoria, aposentadorias para policiais e professores, e o benefício assistencial pago a idosos e pessoas com deficiência pobres.
"Cedemos até onde podemos", sustenta. "O ponto fundamental da reforma é a questão da idade. Se fixarmos uma idade mínima, porque hoje as pessoas se aposentam com 50 ou 49 anos, já damos um passo avançadíssimo."
Temer anunciou que não pretende editar medida de proteção para trabalhadores atingidos pela lei que regulamenta a terceirização. Na sua avaliação, a proposta não causa prejuízo aos empregados. Ele avalia que não cometeu "nenhum erro" desde que assumiu o Planalto, há 11 meses.
"Cometi acertos. E acertos derivados de muita coragem. Não creio que tenha praticado nenhum erro", disse.

sábado, 8 de abril de 2017

Agora você pode usar o Google para verificar se uma notícia é falsa

Por Olhar Digital - 
Anunciado no ano passado e lançado no Brasil há cerca de dois meses, o sistema de checagem de notícias do Google passará a funcionar também no buscador da companhia.
Até então, o "Fact Check" operava apenas dentro do Google News e em países selecionados. A partir de hoje, ele passa a funcionar globalmente — em todos os idiomas — e também dentro do buscador.
O sistema aplica uma etiqueta a links de notícias que tenham passado pela verificação de instituições independentes. No Brasil, o trabalho é tocado por Aos Fatos, Agência Lupa e Agência Pública.
Nem todos os links contarão com a informação, e é possível que uma mesma notícia tenha checagens conflitantes por terem passado pelo crivo de mais de uma organização. "Mesmo que conclusões diferentes possam ser apresentadas, acreditamos que ainda é útil para as pessoas entenderem o grau de consenso sobre uma afirmação", diz a empresa.

domingo, 2 de abril de 2017

Soro contra veneno de abelhas começa a ser testado em humanos

Comunidade Anã - O meliponicultor Alvair Godinho faz cultivo de abelhas na comunidade (José Cruz /Agência Brasil)
A estimativa é que 50 pessoas morrem por
ano no Brasil em decorrência de múltiplas
 picadas de abelhasArquivo/José Cruz /Agência Brasil
A primeira fase de testes do soro antiapílico - para combater o veneno das abelhas – chegou à metade do estudo nessa sexta-feira (31). O décimo paciente picado pelos insetos recebeu o soro no período de estudo clínico, quando a medicação é testada em seres humanos.

Esta fase do Estudo APIS teve início em fevereiro de 2016 e precisa alcançar 20 pacientes nesta primeira etapa, que tem por objetivo avaliar a segurança do soro. As pesquisas para se chegar a soro começaram há quatro anos, por meio de um consórcio entre o Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Cevap/Unesp) e o Instituto Vital Brasil.

Em 2013, liderado pela Faculdade de Medicina da Unesp e por sua Unidade de Pesquisa Clínica (Upeclin), o Estudo APIS foi entregue para análise das instâncias regulatórias no Brasil, o sistema CEP-Conep (Comitês de Ética em Pesquisa e Conselho Nacional de Saúde) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Também participam da pesquisa duas importantes instituições de ensino e pesquisa no Brasil: Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM - Uberaba/MG) e Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul - Tubarão/SC).

O médico infectologista Alexandre Naime Barbosa, pesquisador clínico do estudo, tem boas expectativas quanto ao soro. “Já aplicamos [o soro] em dez pacientes e não houve nenhum efeito colateral. Ainda não dá para ter grandes conclusões, mas já um indicativo de que ele pode ser promissor. A expectativa é que se consiga fazer um estudo com centenas de pacientes para mostrar a eficácia do soro, que pode ajudar a reduzir o número de mortes”.

A estimativa é que 50 pessoas morrem por ano no Brasil em decorrência de múltiplas picadas de abelhas.
“Quando a pessoa toma mais de 200 picadas, a quantidade de veneno é suficientemente grande para a intoxicação. Cada abelha tem pouco veneno, mas uma concentração muito alta atinge os músculos, gerando um problema sério de sobrecarga renal. Essa é a causa mais comum de óbito em pacientes que sofrem inúmeras picadas de abelhas”, esclareceu Barbosa.

Quando a pessoa é alérgica ao veneno de abelha, uma simples picada pode levar a um grave quadro de alergia generalizada (anafilaxia), e mesmo causar óbito. Nesse caso, as consequências não têm relação com a toxicidade do veneno e o tratamento se limita à medidas para inibir a anafilaxia com drogas antialérgicas.

Em agosto de 2016, o soro foi testado pela primeira vez. A técnica agrícola Camila Aguillar Prezotto tomou mais de 400 picadas de abelhas, enquanto movia um tronco de madeira no sítio do marido em Avaré, no interior paulista. Segundo Camila, o enxame saiu de dentro do tronco.

Após quatro dias de internação em Avaré, ela foi transferida para Botucatu e, em seguida começou a tomar o soro antiapílico. Apesar da dúvida quanto ao soro, Camila decidiu tomar a nova medicação. “Como já estava ruim, pensei na hora em tomar, o que também seria bom para o estudo”. Para ela, o soro foi 100% eficaz. “Desde a aplicação senti diminuir as dores no corpo. As picadas já não doíam tanto”. Segundo a técnica agrícola, o soro não provocou nenhum efeito colateral.

Pesquisa inédita
O desenvolvimento do soro antiapílico é inédito no mundo. “É a primeira vez na história da medicina que se produz soro contra o veneno de abelha. Este é um problema nosso. A abelha africanizada é um tipo das Américas”, informou Alexandre Barbosa.

De acordo com o médico, a abelha africana foi introduzida de forma acidental no Brasil na década de 1950. Ela cruzou com espécies da Europa que já estavam no país e esse cruzamento resultou uma abelha muito agressiva. “Essa agressividade leva ao aumento da periculosidade e do número de acidentes”, afirmou o pesquisador.

A primeira fase de testes termina no próximo ano. “Hoje incluímos nosso décimo paciente. Estamos na metade do estudo. O prazo é final de 2018. Acreditamos que vamos conseguir terminar o estudo para mostrar que o soro é seguro”, disse o médico.

Desenvolvimento do soro
O soro é desenvolvido da mesma forma que os antídotos contra serpentes, com a extração do veneno. “As abelhas passam por uma placa, na qual recebem ondas tênues de choque elétrico. Elas não sentem dor nem sofrem com isso.Ao passar nessa placa, elas despejam um pouco do veneno, que é captado”.

O soro contra veneno de abelhas é heterólogo, ou seja, produzido numa espécie diferente. Após a captação do veneno, ele é injetado na corrente sanguínea de animais, geralmente cavalos, que, com um volume grande de sangue, não se intoxicam com o veneno. O sistema imunológico do animal produz os anticorpos contra aquele antígeno, que formarão a base ativa do soro.

sexta-feira, 31 de março de 2017

Aumenta rejeição ao governo Temer, diz pesquisa

© Marcos Corrêa/PR

O número saltou de 46%, no último levantamento, para 55%

A desaprovação do governo Temer pôde ser comprovada na última pesquisa do Ibope, divulgada nesta sexta-feira (31). Consideram a administração federal ótima/boa apenas 10% dos entrevistados. Já os que acreditam que a gestão é ruim/péssima ficou na casa dos 55%.

Com 31% ficou o público que acredita em um governo regular. Não responderam à pesquisa, realizada a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 4%. O estudo contou com a participação de duas mil pessoas, entre 16 e 19 de março.
De acorco com o Bahia.Ba, a desaprovação de Temer saltou 3%. No último levantamento, o peemedebista apareceu com aprovação de 13%, enquanto 46% consideravam o governo “ruim/péssimo” e 35%, “regular” – à época, 6% não souberam opinar ou não responderam.
FONTE: Notícias ao Minuto

Contas de luz vão aumentar em abril, anuncia Aneel

© Pixabay
Com a bandeira vermelha, que será aplicada em seu primeiro patamar, será adicionado R$ 3,00 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos

As contas de luz de abril vão incluir a bandeira vermelha, o que vai implicar na cobrança de taxas extras para todos os consumidores do País. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (31) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com a bandeira vermelha, que será aplicada em seu primeiro patamar, será adicionado R$ 3,00 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

O sistema de bandeiras é atualizado mensalmente pela Aneel, que avalia a situação dos reservatórios em todo o País para tomar uma decisão. Em março, as chuvas já tinha ficado abaixo das expectativas, o que levou à necessidade de acionar mais termelétricas para abastecer o País.
Na avaliação da agência, a situação se agravou. A preocupação agora é poupar água nos reservatórios para garantir que não haja escassez depois do fim do período chuvoso. Para guardar essa água, é necessário ligar mais usinas termelétricas.
Há mais de um ano a bandeira vermelha não era acionada. O recurso ficou acionado durante todo o ano de 2015 e janeiro e fevereiro de 2016. De lá para cá, as contas mensais oscilaram entre bandeiras verdes e amarelas.
A bandeira vermelha possui dois patamares de cobrança. Quando o custo das termelétricas ligadas supera R$ 422,56 por megawatt-hora (MWh), a Aneel utiliza o primeiro patamar da bandeira vermelha, que adiciona entre R$ 3,00 a cada 100 kWh consumidos. Se o valor for superior a R$ 610,00 por MWh, o sistema atinge o segundo patamar da bandeira vermelha, cujo acréscimo é de R$ 3,50 a cada 100 kWh.
Em março, esse custo ficou entre R$ 211,28 por MWh e R$ 422,56 por MWh, nível em que é aplicada a bandeira amarela, que adiciona R$ 2,00 para cada 100 kWh consumidos.
De dezembro a fevereiro, havia vigorado a bandeira verde, sem nenhuma cobrança adicional na conta de luz, porque o custo das térmicas acionadas ficou abaixo de R$ 211,28 por Mwh. Com informações do Estadão Conteúdo.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Adeus, piscina: Thiago Pereira anuncia aposentadoria

Thiago Pereira é recordista de medalhas na
história do Pan (Foto: AFP)
Nadador de 31 anos decidiu abandonar as piscinas e se dedicar a projetos pessoais

Thiago Pereira vai abandonar as piscinas. Prata nos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e recordista de medalhas na história dos Jogos Pan-Americanos, o nadador de 31 anos anunciou a sua aposentadoria  nesta quarta-feira (29).

O comunicado oficial foi feito durante o Prêmio Brasil Olímpico, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. O evento premia os melhores atletas do país em 2016. O anúncio de Thiago não estava previsto na organização do evento e seria uma surpresa, mas a informação foi vazada antes.
No ano passado, Thiago Pereira afirmou que tentaria vaga na Olimpíada de Tóquio-2020, quando teria 34 anos. No entanto, depois do Rio-2016, quando terminou em sétimo lugar nos 200m medley, o brasileiro disse que só nadaria por mais uma competição, o Troféu José Finkel, em setembro.
Com seu contrato com o Minas Tênis Clube encerrado, o brasileiro também deixou Los Angeles, cidade onde treinava, e decidiu morar em São Paulo com a esposa, Gabriela. Ele segue os treinos na capital paulista, mas apenas como forma de se exercitar.
Recentemente, o brasileiro recebeu convites para assinar com alguns clubes, mas todos foram negados com a justificativa de que o nadador "pretende se deve se dedicar a projetos pessoais". Um deles é a clínica de natação que desenvolveu e os seminários que promove.
Na carreira, Thiago Pereira disputou seis Mundiais e ganhou três medalhas - uma prata e dois bronzes. Além disso, ele foi quatro vezes ao pódio em Mundiais em piscina curta (25 m) e chegou a bater o recorde mundial dos 200 m medley, em 2007. Um dos momentos mais importantes da sua carreira aconteceu em 2012, quando ele chegou em segundo lugar nos 400 m medley, na Olimpíada de Londres.
Pereira disputou quatro edições de Pan-Americanos e faturou 23 medalhas, um recorde na história do campeonato.