terça-feira, 17 de setembro de 2019

O peixe Candiru que pode te matar entrando pelo seu pinto ou ânus

Conheça o peixe Candiru
Vamos comentar a respeito do peixe Candiru que parecem inofensivos, porém ele pode ser mortal, e essa criaturas que é um peixinho atrevido conhecido por candiru que nos dá a impressão de ser insignificante e inofensivo. Porem pode acabar com a sua vida em instantes.

Esse peixinho, nativo da Amazônia, na realidade é conhecido como um  parasita maldito! Ele apresenta um tamanho comprido parecido ao das enguias, e geralmente tem de 7 a 8 centímetros de comprimento, embora alguns exemplares cheguem a medir 40 centímetros. O peixe Candiru ganhou fama por ter o inadequado hábito de penetrar pela uretra ou do ânus de banhistas desavisados e por se acomodar no interior dos genitais.

O candiru é atraído através da urina e não faz distinção entre homens ou mulheres como ocorre com o pacu, que prefere mordiscar os rapazes. E ao penetrar pelos “orifícios” dos banhistas, o peixinho — que além de ser atrevido se alimenta de sangue! — causa pequenos cortes e só pode ser removido por meio de de cirurgia, por causa do formato de guarda-chuva de suas nadadeiras.

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Diagnóstico Médico da Morte de Jesus

Relato do médico francês Dr. Barbet, professor-cirurgião, sobre a agonia de Jesus Cristo, reconstituindo as dores sofridas por Ele, em nosso lugar: "Eu sou um cirurgião, e dou aulas há algum tempo. Por treze anos vivi em companhia de cadáveres e sem presunção.”

  • Jesus entrou em agonia no Getsemani - escreve o evangelista Lucas – e orava mais intensamente. “E seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra”. O único evangelista que relata o fato é um médico, Lucas . E o faz com a precisão dum clínico. O suar sangue, ou “hematidrose”,[o suor com sangue] é um fenômeno raríssimo. Produz-se em condições excepcionais: para provocá-lo é necessário uma fraqueza física, acompanhada de um abatimento moral violento causado por uma profunda emoção, por um grande medo. O terror, o susto, a angústia terrível de sentir-se carregando todos os pecados dos homens devem ter esmagado Jesus. Tal tensão extrema produz o rompimento das finíssimas veias capilares que estão sob as glândulas sudoríparas, o sangue se mistura ao suor e se concentra sobre a pele, e então escorre por todo o corpo até a terra.

  • Conhecemos a farsa do processo preparado pelo Sinédrio [tribunal] hebraico, o envio de Jesus a Pilatos e o desempate entre o procurador romano e Herodes. Pilatos cede, e então ordena a flagelação de Jesus. Os soldados despojam Jesus e o prendem pelo pulso a uma coluna do pátio. A flagelação se efetua com tiras de couro múltiplas sobre as quais são fixadas bolinhas de chumbo e de pequenos ossos. Os carrascos devem ter sido dois, um de cada lado, e de diferente estatura. Golpeiam com chibatadas a pele, já alterada por milhões de microscópicas hemorragias do suor de sangue. A pele se dilacera e se rompe; o sangue espirra. A cada golpe Jesus reage em um sobressalto de dor. As forças se esvaem; um suor frio lhe impregna a fronte, a cabeça gira em uma vertigem de náusea, calafrios lhe correm ao longo das costas. Se não estivesse preso no alto pelos pulsos, cairia em uma poça de sangue.

  • Depois o escárnio da coroação. Com longos espinhos, mais duros que aqueles da acácia, os algozes entrelaçam uma espécie de capacete e o aplicam sobre a cabeça. Os espinhos penetram no couro cabeludo fazendo-o sangrar (os cirurgiões sabem o quanto sangra o couro cabeludo).

  • Pilatos, depois de ter mostrado aquele homem dilacerado à multidão, deu-se início ao flagelo de carregar a cruz até o Gólgota. O grande braço horizontal da Cruz, pesando uns cinqüenta quilos, foi colocado sobre os ombros de Jesus. A estaca vertical já está plantada sobre o Calvário. Jesus caminha com os pés descalços pelas ruas de terreno irregular, cheias de pedregulhos. Os soldados o puxam com as cordas. O percurso é de cerca de 600 metros. Jesus, fatigado, arrasta um pé após o outro, freqüentemente cai sobre os joelhos. E os ombros de Jesus estão cobertos de chagas. Quando ele cai por terra, a viga lhe escapa, escorrega, e lhe esfola o dorso.

  • Sobre o Calvário tem início a crucificação. Os carrascos despojam o condenado, mas a sua túnica está colada nas chagas e tirá-la é atroz. Alguma vez vocês tiraram uma atadura de gaze de uma grande chaga? Não sofreram vocês mesmos esta experiência, que muitas vezes precisa de anestesia? Podem agora vos dar conta do que se trata. Cada fio de tecido adere à carne viva: ao levarem a túnica, se laceram as terminações nervosas postas em descoberto pelas chagas. Os carrascos dão um puxão violento. Como aquela dor atroz não provoca uma síncope? O sangue começa a escorrer. Jesus é deitado de costas, as suas chagas se incrustam de pedregulhos. Depositam-no sobre o braço horizontal da cruz. Os algozes tomam as medidas. Com uma broca, é feito um furo na madeira para facilitar a penetração dos pregos; horrível suplício! Os carrascos pegam um prego (um longo prego pontudo e quadrado), o apóiam sobre o pulso de Jesus, com um golpe certeiro de martelo o plantam e o rebatem sobre a madeira. Jesus deve ter contraído o rosto assustadoramente. No mesmo instante o seu pólice [dedo polegar] com um movimento violento se posicionou opostamente na palma da mão; o nervo mediano foi lesado. Pode-se imaginar aquilo que Jesus deve ter provado; uma dor lancinante, agudíssima, que se difundiu pelos dedos, e espalhou-se, como uma língua de fogo, pelos ombros, lhe atingindo o cérebro. Uma dor mais insuportável que um homem possa provar, ou seja, aquela produzida pela lesão dos grandes troncos nervosos. De sólido provoca uma síncope e faz perder a consciência. Em Jesus não. Pelo menos se o nervo tivesse sido cortado!
Ao contrário (constata-se experimentalmente com freqüência) o nervo foi destruído só em parte: a lesão do tronco nervoso permanece em contato com o prego: quando o corpo for suspenso na cruz, o nervo se esticará fortemente como uma corda de violino esticada sobre a cravelha. A cada solavanco, a cada movimento, vibrará despertando dores dilacerantes. Um suplício que durará três horas. O carrasco e seu ajudante empunham a extremidade da trava; elevam Jesus, colocando-o primeiro sentado e depois em pé; conseqüentemente fazendo-o o braço horizontal da cruz sobre a estaca vertical. Os ombros da vítima esfregaram dolorosamente sobre a madeira áspera. As pontas cortantes da grande coroa de espinhos laceraram seu crânio. A pobre cabeça de Jesus inclinou-se para frente, uma vez que a espessura do capacete o impedia de apoiar-se na madeira. Cada vez que o mártir levanta a cabeça, recomeçam pontadas agudíssimas. Pregam-lhe os pés. Ao meio-dia Jesus tem sede. Não bebeu desde a tarde anterior.

sábado, 14 de setembro de 2019

PROCURO ABRIGO NOS CORAÇÕES



FONTE DO VÍDEO:

Procuro abrigo nos corações
De porta em porta desejo entrar
Se alguém me acolhe com gratidão
Faremos juntos a refeição.

Eu nasci pra caminhar assim
Dia e noite vou até o fim
O meu rosto forte o sol queimou
Meu cabelo o orvalho já molhou
Eu cumpro a ordem do meu coração.

Vou batendo até alguém abrir
Não descanso, o amor me faz seguir
É feliz quem ouve a minha voz
E abre a porta, entro bem veloz
Eu cumpro a ordem do meu coração.

CONFIRA A LETRA COMPLETA AQUI

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Faça este delicioso pudim de biscoito maizena sem leite condensado



FONTE DO VÍDEO:PUDIM DE BOLACHA MAIZENA - SOBREMESA FÁCIL E RÁPIDA

Hoje o vídeo é uma sugestão de sobremesa rápida e fácil de fazer. É um pudim de bolacha maizena que não vai leite condensado. Fica muito gostoso e cremoso. Se você quiser um pudim maior é só dobrar a quantidade dos ingredientes. Faça e se delicie :).

VEJA MAIS EM:
SENTA AÍ QUE LÁ VEM RECEITA

Lista de ingredientes:
Calda:
1/2 xícara (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de água quente
Pudim:
2 ovos
1 xícara e meia (chá) de leite
1/2 xícara (chá) de açúcar
12 bolachas maizena
Água quente para o banho-maria
Papel alumínio para cobrir a forma


Modo de Preparo: Veja no vídeo :)

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

´Esqueça um livro´ incentiva leitura

Projeto estimula pessoas a "esquecerem" obras literárias em locais públicos para que outras possam ler
,,
O que você faria se estivesse caminhando no meio da rua e, de repente se, deparasse com um livro "esquecido" em algum local? Possivelmente, você imaginaria que alguém o teria perdido. Mas, e se ao abrir o exemplar você fosse surpreendido com uma mensagem escrita à mão dizendo que aquele livro é seu e, após lê-lo, você deverá deixá-lo em um logradouro para que mais pessoas tenham acesso àquela história?
Em Fortaleza, o universitário Myke Guilherme já “esqueceu” três livros com dedicatórias pelas ruas. De longe, observou a reação das pessoas que os encontraram. A intenção é que elas voltem a “esquecer” as obras depois de lê-las

É o que vem fazendo centenas de pessoas Brasil afora. A iniciativa, intitulada "Esqueça um livro", partiu do jornalista Felipe Brandão, de São Paulo, inspirada no conceito de BookCrossing, criado nos Estados Unidos no começo dos anos 2000.
Hoje foi a data escolhida por Brandão para ser o dia nacional do "Esqueça um livro". O objetivo é que em todos os estados brasileiros alguém separe um exemplar para "esquecer". Em Fortaleza, algumas pessoas já estão pondo em prática a iniciativa. A exemplo do estudante universitário Myke Guilherme, 20.
Ele, que sempre gostou de compartilhar (emprestar) livros com amigos, escolheu três que já havia gostado muito e resolveu passá-los adiante. O primeiro foi deixado em cima de um telefone público, um segundo em cima de um banco de concreto em uma praça e um terceiro em uma pedra, no cruzamento de duas movimentadas avenidas.

Compartilhamento
De longe, ficou observando quem os pegaria. "Me senti muito feliz vendo a reação de cada um. Primeiro, eles achavam que alguém tinha esquecido sem querer, mas depois que abriam o livro e viam a dedicatória começavam a sorrir. Olhavam para os lados, achando que era brincadeira. Foi bem legal", conta. Guilherme explica que esta foi a maneira que encontrou de compartilhar com mais pessoas a história que leu naquele livro.
Combinando leitura e urbanidade, o conceito convida os leitores a deixarem livros em locais públicos para que outra pessoas encontrem, leiam, e voltem a abandoná-los, em uma espécie de cadeia a favor do acesso à leitura. A base do projeto é uma fanpage no Facebook que conta com mais de 12 mil seguidores.
Idevaldo Bodião, professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), elogia a iniciativa e reforça que qualquer projeto que vise estimular o hábito da leitura é visto com bons olhos. "As escolas ´forçam a barra´ para certas leituras, em geral chatas. Sou favorável a práticas que estimulem leituras, que façam com que a pessoa aprenda a gostar de ler desde a infância", avalia.
Entusiasmado com o projeto, o especialista disse que hoje mesmo vai comprar um livro "esquecer" por aí. "Já fazia isso com jornais e revistas. Depois de ler, deixava em espaços públicos com a perspectiva de que alguém lesse", conta. Bodião salienta que a divulgação do projeto, sobretudo nas redes sociais, será fundamental para que a iniciativa seja difundida em Fortaleza. Se der certo, acrescenta, pode ser uma estratégia de circulação literária interessante.

Bibliotecas

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Parar de Fumar

Aprenda a preparar um remédio natural para parar de fumar com auxílio das ervas. Saiba mais sobre os malefícios do cigarro e as vantagens em parar de fumar. Conheça as dicas e técnicas para parar e os sintomas da crise de abstinência e quanto tempo demora para parar de uma vez.
Tanchagem para Parar de Fumar
vício do cigarro é causa de vários males. Além do desconforto de quem está ao redor, a fumaça tragada diretamente aos pulmões pode levar a casos de doenças respiratórias e até câncer. Com conhecimento deste fato, muitos tentam parar de fumar, mas sem sucesso, em parte porque a nicotina (e várias outras substâncias das quais compõem o cigarro)  é viciante, exigindo muito mais do que vontade para deixar de fumar.

Os benefícios de parar de fumar são imensos e de conhecimento geral, mas é sempre bom relembrar os malefícios do cigarro para que você tenha vontade de procurar o método mais fácil para você conseguir alcançar seu objetivo de se livrar do cigarro.

Uma receitinha simples pode ajudar a largar o vício do cigarro, claro, se o fumante assim quiser. Tomar o chá, sem nenhum a intenção de abandonar o fumo, não vai dar em nada.

Você vai precisar de:
1. Quatro folhas de tanchagem (ou tansagem, como alguns preferem)
2. Quatro xícaras de água

Modo de Preparo:
Ferva a água,desligue o fogo e acrescente as folhas de tanchagem. Deixe descansar, abafado, por dez minutos.
Posologia:
Na primeira semana, tome quatro xícaras por dia: uma hora antes do café, antes do almoço, antes do jantar e antes de dormir. Na segunda semana diminua a dose tomando apenas três xícaras, na terceira, duas xícaras e na quarta, apenas uma xícara diária.
Espera-se que após este período, já se tenha largado o cigarro. Caso isso não ocorra, pode repetir o tratamento.

Quanto tempo você dura na cama? Descubra a média masculina e saiba como aprimorá-la

.
Um estudo revelou que a média de tempo dos homens na cama é de menos de 4 minutos. Mas sabia que existe um exercício que pode ajudar a aumentar este tempo?

De acordo com o Journal of Sexual Medicine, o homem atinge o ápice do prazer, em média, após 3 minutos e 45 segundos de relação íntima, enquanto as mulheres gostariam que o momento durasse 23 minutos.

Se você está abaixo desse número ou mesmo se pretende melhorar seu desempenho, saiba que existe uma simples técnica que pode ajudá-lo.
LEIA MAIS EM...

sábado, 7 de setembro de 2019

Mastruz com Leite - Refém dessa Paixão - Autoria da aracoiabense Paula Santiago


FONTE DO VÍDEO:
Musica Refém dessa Paixão interpretada por Ingrid Sousa
Paula Santiago – “Refém dessa Paixão”
Paula Santiago, autora da canção, “Refém dessa paixão”, é o principal destaque da nova atualização do quadro “Cantinho do Compositor”.
Ela é o que podemos afirmar, se tratar de um talento nato, logo em sua primeira oportunidade mostrou a que veio, emplacando um grande sucesso, demonstrando ter um futuro promissor pela frente.
Com apenas 18 anos de idade, Paula Santiago, autora da canção, “Refém dessa paixão”, é o principal destaque da nova atualização do quadro “Cantinho do Compositor”. A jovem compositora, aceitou o convite do Diário do Forró para dissertar sobre a canção que projetou o seu nome no cenário musical e vem sendo considerada o “divisor de águas” da sua carreira.
Acompanhem conosco o depoimento da artista:

"Refém dessa Paixão" foi o ponta-pé inicial de minha carreira como compositora. Não foi minha primeira composição, mas foi a primeira a ser lançada, e o sucesso que ela fez me trouxe muitas outras conquistas... Tudo começou no dia 07 de janeiro de 2013, quando fui apresentada ao Empresário Emanoel Gurgel. Lhe mostrei algumas de minhas canções, e ele me convidou para gravar um Demo com 10 faixas, para elas serem analisadas mais detalhadamente... Foi aí que surgiu minha grande oportunidade! No início, eu achei difícil as coisas darem certo, pois eu não era conhecida no ramo, ainda estava "engatinhando", mas eu não poderia de forma alguma perder aquela chance. "Refém dessa paixão" era a minha mais recente composição na época, e eu não a tinha mostrado para ninguém. Passei mais de uma semana para terminá-la. A melodia estava pronta, mas a letra deixava á desejar. Então, resolvi deixá-la de lado. Mas, quando pensei em fazer outra canção, encontrei seu rascunho, e naquele momento de inspiração consegui concluí-la. Ao chegar no Studio, tive dúvida em gravá-la, justamente pelo fato de ninguém tê-la ouvido ainda. Mesmo assim, decidi gravá-la. Ela foi a última faixa daquele Demo, mas foi minha primeira composição lançada. Interpretada divinamente pela vocalista Ingrid Sousa no Forró Mastruz Com Leite, "Refém dessa Paixão" conquistou muitos corações e me proporcionou muitas alegrias. É uma das minhas canções favoritas. Foi lançada no Dia 28 de janeiro de 2013, uma data inesquecível para mim, onde pude dar início a uma nova fase em minha vida! Quero deixar aqui meus sinceros agradecimentos a Deus e á todos que de alguma forma participaram dessa grande conquista. Agradeço também á toda equipe do Diário do Forró, pelo espaço e oportunidade. Obrigada! Finalizou emocionada a jovem compositora.

Presente no quadragésimo sexto, álbum lançado pelo Forró Mastruz com Leite, intitulado: “Na contramão, como preferencial”, o sucesso: “Refém dessa paixão”, foi composto por Paula Santiago e interpretado pela jovem cantora, Ingrid Sousa, mesmo com pouco tempo de lançamento a música alcançou grande destaque sendo responsável por alavancar e revelar o talento de ambas as artistas.
Confira ACIMA com o Diário o clipe da canção: